• Home
  • Matérias
  • Últimas Notícias

Lifan doa caminhão para Lar São Vicente de Paulo

Da esquerda p/ direita: Luiz Zanini, Huang Zhen, Moraes José Carlos, Márcio Roberto Baptista e Antonio Carlos Torres

Moraes José Carlos no "Foison Solidário"

Fabricante promoveu a entrega de um minitruck da campanha “Foison Solidário” paradirigentes voluntários do Lar São Vicente de Paulo, de Sorocaba (SP).
O presidente voluntário do Lar São Vicente de Paulo, Moraes José Carlos, destacou a importância do prêmio, pois a necessidade de transporte, principalmente alimentos, é muito grande para a instituição. “Assistimos mais de 100 idosos e toda ajuda é imensamente importante”, disse Moraes.

Continue Lendo

SEMÁFOROS AMIGOS

Por Fernando Calmon

Fernando Calmon

Conectividade e automação são duas soluções em que os automóveis, daqui em diante, mais avançarão. O segundo recurso ainda depende de redução de custos e de alguma regulamentação adicional dos códigos de trânsito de cada país. Mas a utilização da massa de possibilidades da rede mundial interconectada de computadores, que a internet coloca à disposição, ainda terá desdobramentos surpreendentes para a indústria automobilística.
Na recente Feira de Eletrônica de Consumo (CES, em inglês), em Las Vegas, EUA uma nova tecnologia de reconhecimento avançado dos semáforos de trânsito foi demonstrada para aliviar a dura rotina dos motoristas no dia a dia das cidades. De quebra pode melhorar a fluidez e evitar as pesadas multas de desrespeito eventual à sinalização.
Iniciativa da Audi foi de atrelar a internet a bordo à rede de semáforos inteligentes que muitas cidades utilizam em computadores centrais de controle de trânsito. A novidade é capaz de assimilar em tempo real a sequência e o intervalo de troca de sinais no entorno do carro. Em seguida transmite essa referência ao quadro de instrumentos e o Sistema de Informações ao Motorista (SIM) mostra a velocidade correta para que alcance o maior número possível de sinais verdes. Um ícone representa o semáforo com as três luzes: vermelha, amarelo e verde.
Se o automóvel está parado no sinal vermelho, o SIM calculará o tempo restante até mudar para o verde e reproduzirá uma contagem regressiva no painel. Esse recurso se integra ao sistema desliga-liga o motor e providenciará a partida automática do motor cinco segundos antes de o sinal liberar a passagem.

A empresa calcula que a interação on line da rede de semáforos com os carros em movimento tem potencial de reduzir as emissões de gás carbônico (CO2) em até 15% em razão de economizar quase um bilhão de litros de combustível por ano, se utilizada em toda a Alemanha, cuja frota total é de quase 50 milhões de veículos.

Segundo o fabricante, a tecnologia já está totalmente funcional, testada e pronta para entrar em produção em toda a sua linha, à espera apenas de autorização governamental. Uma demonstração nas avenidas e estradas em torno de Las Vegas, em janeiro passado, com 50 semáforos ou faróis, foi bem sucedida. Testes também estão em curso na cidade italiana de Verona e envolvem 60 sinais que cobrem praticamente todo o centro da cidade.

Experiência mais abrangente é em Berlim. Na capital alemã, 25 clientes de carros comuns equipados com o sistema interagem com sucesso à rede de 1.000 semáforos inteligentes da cidade.
Conectividade entre automóveis, motoristas e o mundo digital já permite que o veículo procure sozinho, sem ninguém atrás do volante, uma vaga em estacionamento, faça as manobras para entrar na vaga e depois saia e retorne às mãos do seu dono, apenas ao sinal enviado por telefone inteligente.
Acredita-se que antes de se autorizar, em larga escala, a direção autônoma por ruas e estradas, a utilização em velocidade reduzida nos estacionamentos servirá de teste definitivo para a nova tecnologia. Afinal, envolve baixos riscos, além de se sujeitar menos a adaptações da legislação de trânsito e a questões jurídicas de responsabilidade civil.

Cresce frota de VUC’s em São Paulo

As crescentes restrições de tráfego a veículos pesados em grandes cidades vêm impulsionando o segmento de Veículos Urbanos de Carga (VUCs), caminhões de pequeno porte (de largura máxima de 2,20m e comprimento de até 6,30m). 
Segundo a Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), até agosto de 2014, foram comercializados 533.645 novos veículos somente esse ano no País. O número representa um aumento de 0,53% referente ao mesmo período, de janeiro a agosto de 2013.
No entanto, conforme os dados do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), o crescimento foi ainda mais expressivo nos últimos anos. Em cinco anos, a frota dessa categoria de veículos cresceu 49,5%. No final de 2008, os 600.553 saltaram para os atuais são 897.471 VUCs, registrados pelo órgão na capital paulista até julho de 2014. No estado de São Paulo o aumento foi ainda mais expressivo, passando de 1.718.354 para pouco mais de 2,8 milhões de Veículos Urbanos de Carga em circulação; o que representa 67,8% de aumento.
Novidades para o setor de veículos urbanos de carga serão apresentadas na Movimat, que ocorre de 16 a 18 de setembro, em São Paulo e na VucFair, que será realizada de 18 a 21 de novembro na Imigrantes, em São Paulo.

JAC Motors começa construção de fábrica na Bahia

A JAC Motors informa que superou o último obstáculo para iniciar a construção de sua fábrica

Sérgio Habib

de automóveis na Bahia. O conselho de administração do Desenbahia aprovou o financiamento de R$ 120 milhões para as obras civis no Polo Industrial de Camaçari. 
Metade dos R$ 120 milhões sairá dos cofres do Tesouro Estadual, através do  Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (FUNDESE), e o restante do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Com geração de 3.500 empregos diretos, a JAC prevê investimentos totais de R$ 1,45 bilhão.
 A matriz chinesa passou a ser majoritária no empreendimento, com 66% de participação, enquanto o sócio brasileiro, o Grupo Sérgio Habib, passou a ser minoritário, com 33%.  Com isso, as garantias financeiras necessárias forma aprovadas pelo Desenbahia/BNDES.
O projeto executivo da construção já está aprovado, assim como todo o projeto industrial para a fabricação da primeira família de automóveis brasileiros da montadora com sede na China. A terraplanagem da área de 6,7 milhões m2 foi concluída no último mês de abril.

 

Complexo industrial montadora/fornecedores

A fábrica, que deverá estar pronta em julho de 2015, terá capacidade de produção de 100 mil automóveis/ano, além de 20 mil unidades/ano em sua linha de montagem de caminhões.

Em contrapartida ao investimento chinês, o Estado da Bahia irá oferecer deferimento de alíquota de ICMS, para compra de bens para o ativo fixo; deferimento por 15 anos do ICMS nas importações de veículos acabados, destinados a revenda, nas aquisições e nas importações de matéria prima; e crédito presumido do ICMS por 15 anos, de 98% do 1º ao 6º ano de operação, e de 90% do 7º ao 15º ano.

Fornecedores

Enquanto durar as obras de construção civil, a JAC vai tocando, desde dezembro de 2012, a concepção dos modelos de automóveis que serão produzidos na planta industrial da Bahia, já totalmente adaptados ao gosto do consumidor brasileiro.

Desde 2013 que a empresa vem promovendo rodadas de negociações com os fornecedores de autopeças, componentes e serviços para a fábrica que ficará sediada na Via Atlântica (antiga Estrada da Cetrel), no Pólo Industrial de Camaçari.

Oito fornecedores já fecharam acordo com a JAC: o aço será fornecido pela Usiminas; a Valeo entregará os componentes elétricos; a Autolin, os painéis de portas; a Plascar fabricará para-choques; a Weldmatic fornecerá os subconjuntos soldados; a Tudor entrará com as baterias; a Hutschinson fará os acabamentos de borrachas; enquanto a Plilkington será a fabricante de vidros.

Desempenho das vendas de veículos - agosto

Fonte: Fenabrave

Automóveis e Comerciais Leves – O volume de emplacamentos de automóveis e comerciais leves alcançou 259.152 unidades em agosto, contra 279.805 em julho, o que representa queda de 7,38%. No acumulado, os segmentos registraram baixa de 9,51%. Foram emplacadas 2.121.543 unidades em 2014 contra 2.344.386 no ano passado.

Caminhões e Ônibus – O mercado de caminhões registrou baixa, na comparação de agosto deste ano (10.926 unidades) com julho (12.492 unidades), registrando queda de 12,54%. Sobre agosto de 2013 (13.376), a queda foi de 18,32%. Já na comparação dos acumulados de 2013 e 2014, foram emplacados 88.710 caminhões até agosto deste ano, ante 102.975 unidades no mesmo período de 2013 - retração de 13,85%.

O segmento de ônibus apresentou queda de 2,58% no mês de agosto. Foram emplacadas 2.417 unidades, contra 2.481 em julho. Na comparação com o mesmo período de 2013 (3.111 unidades), o segmento caiu 22,31%. Já no acumulado, o segmento de ônibus também apresentou queda de 13,82% entre 2013 e 2014.

Somados, os segmentos de caminhões e ônibus retraíram 10,89% no comparativo entre julho e agosto. Já na comparação com agosto de 2013, a queda foi de 19,07%. No acumulado, houve baixa de 13,85% para os dois setores somados.