Fiat Toro 2.4 no uso prático

Andamos com a picape Toro 2.4 litros Tigershark flexível em abastecimento Fiat. Esse propulsor que é fabricado no México traduz eficiência e prazer de dirigir.

Os atributos de automóvel por dentro e picape por fora todos já conhecem. E essa versão vem completar a gama que agora conta com duas opções flex (1.8 e 2.4) e uma a diesel. Para identificar essa versão basta olhar na lateral e ver o adesivo 2.4 Tigershark.

Esse moderno motor é feito totalmente em alumínio o que ajuda na troca de calor e o deixa com menos peso, melhorando sua performance em consumo. O Inmetro informa 5,9 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada a etanol e 8,6 km/l e 10,8 km/l a gasolina na cidade/estrada respectivamente.

Ele gera 186cv@6400rpm a etanol e 174cv@6400rpm a gasolina e com 2.000rpm já tem 91% do torque máximo disponível, que é 24,9 kgfm a etanol e 23,5 kgfm a gasolina a 4.000 rpm.

O câmbio também é outro, agora ele tem 9 marchas e é identificado na tampa traseira do Toro assim como na versão diesel AT9.

Equipamentos

Um dispositivo desenvolvido pela Magnetti Marelli denominado Heated Cold Start System (HCSS) dispensa o tanquinho para partidas a frio quando abastecido a etanol.

O sistema Start/Stop, que desliga o motor em paradas prolongadas como em semáforos ou trânsito, melhora a quantidade de emissões além de economizar combustível. Em poucos segundos o sistema entende que o veículo está parado e corta a injeção, basta o motorista tirar o pé do freio que rapidamente ele dá a partida novamente. Mas, para isso o motor e os todos os componentes devem projetados para isso, já que múltiplas partidas geram maior desgastes nas peças de atrito.

Outra novidade é a tecla Sport no painel que muda o mapeamento de calibração do motor oferecendo maior agilidade em ultrapassagens.

Para fechar, o modelo conta agora com sensores de pressão dos pneus que com a calibragem certa dão mias vida aos mesmos e ajudam a diminuir o consumo de combustível.

Gilberto Gardesani Filho
São Caetano do Sul, SP